Últimas Notícias

14/05/2015

Presidente e Vice-Presidente do SAAEC participam de audiência pública no Senado.

O Presidente e Vice-Presidente do SAAEC, Devanir Aparecido Rodrigues e Leonardo Antonio da Silva participaram da audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, em Brasília/DF.


Presidente e Vice-Presidente do SAAEC participam de audiência pública no Senado.

No dia 14 de maio último, representantes e diretores da CNTEEC – Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Educação e Cultura e da FEPAAE – Federação Paulista dos Auxiliares de Administração Escolar participaram da audiência pública da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, em Brasília/DF, para debater a questão da Terceirização.

O evento, realizado no Auditório Petrônio Portella do Senado Federal, às 9h, foi convocado e conduzido pelo Senador Paulo Paim (PT/RS) e contou com a participação, também, dos representantes da Auditoria Fiscal do Trabalho, que atuam diretamente no combate ao trabalho escravo.

O Presidente e Vice-Presidente do SAAEC, respectivamente Devanir Aparecido Rodrigues e Leonardo Antonio da Silva, estiveram na audiência participando do importante debate, na qualidade de representantes da FEPAAE, juntamente com o seu Presidente Oswaldo Augusto de Barros, nosso companheiro e líder sindical.

Como se sabe a terceirização generaliza a precarização do trabalho, com as ameaças contra a vida dos trabalhadores, a busca do lucro, a diminuição salarial e a retirada de direitos, o que significaria um golpe nos direitos trabalhistas garantidos pela CLT.

Conforme pesquisa realizada pela CNI – Confederação Nacional da Indústria - 91% confirmam que a motivação principal das empresas terceirizarem parte de seus processos é a redução de custos.

É necessário que se amplie o debate público na sociedade brasileira sobre os efeitos que a terceirização impõe.

Várias centrais sindicais e movimentos sociais realizaram protesto contra o projeto que amplia a terceirização no país.

Por isso mesmo, o SAAEC continuará se mantendo em mobilização permanente, formando uma unidade de luta junto com a FEPAAE e CNTEEC para barrar o PL 4330.