Últimas Notícias

30/06/2019

Número de desempregados há mais de dois anos supera os 3 milhões, aponta Ipea

O número de brasileiros que procura emprego há mais de dois anos atingiu 3,3 milhões no primeiro trimestre de 2019 – isto representa um aumento de 42,4% em quatro anos


O número de brasileiros que procura emprego há mais de dois anos atingiu 3,3 milhões no primeiro trimestre de 2019 – isto representa um aumento de 42,4% em quatro anos. É o que revela a análise Mercado de Trabalho divulgada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), no último dia 18 de junho.

O Ipea destacou que as mulheres foram as mais afetadas por esta condição no primeiro trimestre do ano, na comparação com o primeiro trimestre do ano anterior, representando 28,8% do total de desempregados há mais de dois anos, enquanto os homens representam 20,3%. As regiões Norte e Nordeste são as mais afetadas, segundo o Ipea.          

Já em análise dinâmica dos dados, na comparação com o primeiro trimestre de 2015, os grupos que apresentaram maior incremento nas suas populações desocupadas há mais de dois anos foram os homens, os trabalhadores mais jovens e os com ensino médio completo, cujas proporções saltaram de 11,3%, 15% e 18,5%, respectivamente, para 20,3%, 23,6% e 27,4%, no período.

No caso dos trabalhadores mais jovens, esse resultado acaba por corroborar um cenário de emprego ainda mais adverso, que combina desemprego elevado (27,3%), baixo crescimento da ocupação (0,4%) e queda de rendimento real (-0,8%).

Para o restante do ano, porém, a expectativa é de manutenção de uma recuperação gradual da ocupação e da renda média, aponta o instituto.

Para 2020, é esperada uma queda mais expressiva da taxa de desemprego e da desigualdade, a partir da retomada mais forte do nível de atividade, condicionada à aprovação da reforma previdenciária no segundo semestre de 2019.