Artigos

Eleições - Tecnologia ─ Cadastramento Biométrico ─ Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estende para todo o Estado de São Paulo


A implantação da biometria, para garantir ainda mais segurança no processo eleitoral, vem sendo implantada gradativamente no país desde 2008 e a Justiça Eleitoral pretende que o processo seja concluído até 2018.

O que vem a ser o cadastramento biométrico? Para quem ainda não sabe, esclarecemos que é o processo de atualização de dados inseridos no cadastro eleitoral, visando implantar a identificação de cada eleitor por meio de impressão digita de todos os dedos das duas mãos, fotografia e, sempre que viabilizado, da assinatura digitalizada.

É importante que o eleitor faça o cadastramento biométrico e, para isso, deve agendá-lo através do site www.tre.sp.jus.br, evitando enfrentar filas e demora no atendimento. Após o agendamento o eleitor deve ir ao cartório eleitoral na data marcada, levando um documento com foto, comprovante de residência e o título eleitoral, se tiver.

As urnas biométricas reconhecem o eleitor através de sua impressão digital, facilitando sua identificação e diminuindo o tempo gasto no dia da votação.

A Justiça Eleitoral, que já possui o mais rápido processo eleitoral do mundo, alcança um importante estágio de segurança com as novas urnas biométricas, já que não existem duas impressões digitais iguais no mundo, reduzindo significativamente a possibilidade de uma pessoa votar pela outra.

A expectativa do TSE é que em 10 anos todo o país possa utilizar essas urnas.