Artigos

Cisco no Olho

Um jovem casal se mudou para Curitiba. Chegando na cidade, começaram a arrumar a nova casa. A vizinha comentou com seu marido, olhando pela janela: “Essas jovens esposas não sabem lavar roupa. Que toalha encardida, coitado do marido!”.


Um jovem casal se mudou para Curitiba. Chegando na cidade, começaram a arrumar a nova casa. A vizinha comentou com seu marido, olhando pela janela: “Essas jovens esposas não sabem lavar roupa. Que toalha encardida, coitado do marido!”.

E todos os dias, durante o café da manhã, ela tinha uma crítica. Olhando pela janela, dizia: “Meu bem, que porca é nossa vizinha. Os lençóis, no varal, estão sujos; as calças do marido da dó de ver, aquela camisa que deveria ser branca nem tem mais cor...”

Dia-a-dia ela fazia críticas, até que num sábado, ela levou um susto e falou para o marido: ”Meu bem, que milagre! Ela aprendeu a lavar roupa. Nossa, que brancura! Venha ver. Qual sabão será que ela está usando? Ah, eu tenho que descobrir!”.

O marido então, sorrindo, respondeu: “Minha querida, não é um novo sabão. Simplesmente lavei a nossa janela”.

Já dizia Jesus, quantas vezes olhamos o cisco no olho do outro e não vemos a trave que está no nosso olho...

“Muita paz teríamos se não nos importássemos com o que os outros fazem, e que não nos diz respeito” (Imitação de Cristo).

(Parábolas que transformam vidas – Pe. Marcelo Rossi)