Contribuição

A IMPORTÂNCIA DE UM SINDICATO FORTE E DE LUTA

Podemos dizer que um Sindicato pode ser considerado forte quando sua categoria é forte. Então, quais são os elementos que permitem esse fortalecimento?

Entendemos que, inicialmente, a categoria deva ser esclarecida e preparada para entender sua importância enquanto trabalhador num sistema capitalista. Somente sua conscientização política e social, unidade e perseverança permitirão que caminhe para uma luta em que as condições lhe são totalmente desfavoráveis, já que a força do capital é extremamente grande em relação ao trabalho.

O trabalhador sozinho não consegue nenhuma conquista. É aí que entra o Sindicato, entidade formada por vontade dos trabalhadores de uma determinada categoria, que tem como função garantir as condições dignas de trabalho para melhoria da qualidade de vida de todos os seus trabalhadores e, conseqüentemente, de sua família.

Para um Sindicato funcionar, há necessidade de se estabelecer uma estrutura completa, para dar suporte básico, e que vai desde a designação de um local para funcionamento e referência da sede, como contratação de pessoal administrativo e técnico, aquisição de material e equipamentos suficientes para desenvolver um trabalho, buscar e consolidar os objetivos propostos pelos trabalhadores.

Mas como manter toda essa estrutura?

Não existe um órgão específico que “banque” essa estrutura. Para criar e manter um Sindicato com ações firmes e independentes, a própria categoria é que tem de custear financeiramente suas atividades, de acordo com o planejamento e prioridades decididos em suas assembléias gerais.

Como podemos constatar, além da conscientização político-social do trabalhador, outro elemento fundamental e essencial para o fortalecimento do Sindicato é a contribuição financeira da própria categoria.

Por quê Contribuir?

Ressaltamos que é importante a contribuição dos trabalhadores, porque é através dela que podemos movimentar e mobilizar a categoria. No caso do nosso Sindicato - SAAE – Campinas e Região – os serviços oferecidos  requer um suporte financeiro considerável, razão pela qual as Assembléias têm decidido continuar contribuindo de tal forma que garanta o fortalecimento e a manutenção de toda essa estrutura.

Toda a contribuição da categoria é canalizada para organizar as diversas campanhas – inclusive a importantíssima Negociação Salarial, elaborar jornais e boletins, prestar assistência jurídica consistente com um Departamento Jurídico e advogados competentes, orientações e acertos trabalhistas, participação em seminários, plenárias, congressos de trabalhadores, defesa dos direitos sociais no Congresso Nacional; manter assessoria de imprensa, ampliação e melhoria da sede social; manter e ampliar os meios de comunicação como fax, telefone, informatização; ampliação e manutenção da sede de campo, realização de campeonatos e outras atividades esportivas e de lazer, como por exemplo excursões; fazer acontecer festas temáticas; convênios com clube recreativo e colônias de férias em diversas regiões; manter a e ampliar subsedes em outras cidades da base territorial.

Além de manter e ampliar essa estrutura, a contribuição financeira dos trabalhadores permite, também, dar suporte e condição ampla de enfrentamento com os Sindicatos Patronais ou diretamente em cada Escola, através de negociações ou mobilizações, tanto para conquistas no campo social quanto no campo financeiro-salarial.

Portanto, esclarecidas essas questões, pedimos que você não dê ouvidos àqueles que não querem que o nosso Sindicato seja forte, combativo e independente, porque são justamente eles que fazem o jogo dos patrões e são os verdadeiros “pelegos”.

Quem tem que manter o Sindicato forte são os próprios trabalhadores, para que possam conseguir vitórias – Escola por Escola ou coletivamente.

Individualmente seremos nulos! Unidos seremos fortes